Boipeba, um lugar sem tempo

16.02.2013 14:21

Boipeba è uma ilha que està no sul do Salvador de Bahia, no estado da Bahia e faz parte do arquipélago de Tinharé do municipio de Cairù. De Salvador se chega com avião piper (companhia Addey, 20 minutos de voo) ou de ônibus ou de carro (1 h. 45' de viagem) até Valença. Uma lancha ràpida (50 min. de viagem. Horario de saida: 10,00 12,00 14,00 16,00) conduz ao cais de Boipeba Velha, um vilarejo de 2000 habitantes, um povoado de maior importância econômica do arquipélago. No vilarejo se encontram lojas, restaurantes, supermercados, a farmacia e um posto de saùde. Na Boipeba não tem banco. Até pouco tempo sua populaçâo vivia da pesca, do coco e alguma agricoltura de subsisténcia. Nesses ùltimos anos, foi descoberta pelo turismo internacional. Boipeba é um lugar sem tempo. As pessoas andam a pé, de carroça ou de bicicleta. Não tem carros. A ilha faz parte da APA (Àrea de proteção ambiental) unidade de conservação estadual, que possui uma série de regras especiais para preservação. Das suas riquezas naturais e culturais. Esta °rea foi criada em junho 1992 e compreende uma àrea total de 43.300 ha.

QUE FAZER ENQUANTO TURISTA?

A beleza da ilha se encontra nas suas praias: Boca da barra, Tassimirim, Cueira, Morerè, Bainema, Ponta dos Castelhanos, Cova da onça. Boca da barra, Tassimirim e Cueira saõ praias que se podem chegar a pé. Em duas barracas (Tassimirim e Guido) é possivel degustar lagostas e peixe feito na hora. Aquì se pode tomar banho em àgua cristalina e moma e se pode natar até a barreira de corais. 

Se vocé quiser fazer a volta em toda a ilha, existon os passeios de barco, que saem da praia da Boca da barra até as piscinas naturais; segue para Moreré onde se almoça. Se passa em Ponta dos castelhanos onde se pode ver uma pequena ilha de areia que aparece e desaparece de acordo com a maré. 

No centro da ilha se encontra Monte Alegre que fica no ponto mais alto (250 de altura) e tem cerca 90 habitantes, a maioria descendentes de escravos. 

PASSEIO DE CANOA

Saindo da Boca da barra às 4 horas da tarde numa canoa para no màx 5 pessoas, podemos observar plantas nativas e pàssaros dos manguezais.

Esses passeios sao feitos com accompanhamento de um guia turistico da Asconturb, uma associação de condutores de turismo que tem 25 associados a disposiçao do visitante.

Quem gosta de ostras pode fazer um passeo de barco (15 minutos de lancha ràpida ou 1 hora de barco lento) atè a barraca de Tania. O pôr do sol é inesguàvel.